Follow by Email

terça-feira, 26 de junho de 2012

Aparelho de Estética Vapor de Ozônio

Vapor de Ozônio
O vapor de ozônio é o aparelho geralmente utilizado antes das extrações no protocolo de limpeza de pele. Os aparelhos distribuídos no mercado costumam ter a função tanto de vapor com ozônio, como só de vapor (apenas água), para que sejam empregados de forma mista durante os protocolos. Hoje em dia, alguns possuem inclusive a função de aroma terapia.

O vapor dirigido especificamente na região atua como recurso auxiliar, proporcionando a dilatação dos poros em resposta ao aquecimento da pele gerado pela névoa quente do jato se vapor, o que facilita a técnica, já que há uma boa emoliência dos comedões, pápulas e pústulas.

O vapor também é utilizado em procedimentos de hidratação e nutrição, e até mesmo antes da esfoliação, pois a vasodilatação por ele provocada melhora a permeação dos ativos posteriormente aplicados na região.

Já o vapor de ozônio, além de todas essas vantagens atua também como bactericida e fungicida, prevenindo a pele de contaminação e posterior inflamação, principalmente no quadro acneico, em que o índice de microorganismos é mais alto. O Ozônio é gerado através da combinação dos átomos de Oxigênio (O) extraídos das moléculas do vapor de água (H2O) por intermédio de um centelhamento elétrico. Estes átomos são então recombinados em moléculas de Ozônio (O3). Pode ser utilizado em todos os diferentes tipos de pele, mas recomenda-se deixar o vapor por menos tempo em peles sensíveis. 
Geralmente, a esteticista utiliza o vapor por 5’ com ozônio, depois mais 10’ só de vapor sobre a pele coberta por uma fina camada de algodão embebido em emoliente, mas vale lembrar que nem todos os emolientes podem ser aquecidos, portanto não esqueça de ler o rótulo e/ou se informar com a empresa fabricante do produto.
A falta de cuidados e a forma indevida de seu uso agravam a possibilidade de incidentes que podem terminar em queimaduras graves, tanto no cliente como no profissional, denegrindo sua imagem e repercutindo negativamente em sua atuação profissional (e de todas nós esteticistas), além da possibilidade de responder judicialmente pelo ato.
Precauções:

- Observar se a pele apresenta poros dilatados, problemas circulatórios ou se é muito sensível, casos em que deve haver cautela na utilização do vapor.

- Utilizar sempre água filtrada e de qualidade. Se possível, ferver a água anteriormente para eliminar o excesso de cloro que costuma sedimentar-se nas paredes internas da caldeira do vapor sob a forma de pequenos cristais, pois esses pequenos cristais podem vir a se desprender e entupir a saída do vapor.

- Observar, antes de iniciar o atendimento, se o volume de água é adequado e suficiente, já que depois não será possível adicionar mais água fria, pois a caldeira estará fervendo.
- Deixar uma distância de saída do vapor até a região a ser tratada de aproximadamente 40 cm e, de preferência em um ângulo que não incomode ou atrapalhe a respiração do cliente.

- Ligar e testar o aparelho antes de direcioná-lo diretamente ao cliente.

- Os olhos do cliente devem estar protegidos com algodão úmido.

- Não exceder o tempo de aplicação do vapor com ozônio além de 5’, pois, apesar de o ozônio ser um gás de excelente efeito bactericida e fungicida, seu excesso pode provocar efeitos tóxicos quando inalado por um tempo prolongado, principalmente em gestantes.
- Não utilizar aparelhos de ondas-curtas e microondas próximos ao aparelho de vapor, evitando a instabilidade que pode haver em seu funcionamento.

- Os óleos essenciais para aromaterapia jamais devem ser adicionados à água, os fabricantes oferecem diversos recursos apropriados sem comprometer a segurança do sistema de vaporização do equipamento.

- E o mais importante, optar sempre por equipamentos de fabricantes idôneos, que tenham Registro no Ministério da Saúde.
Efeitos e indicações:
- Aquecimento e vasodilatação.
- Aromaterapia.
- Descontaminação.
- Dilatação dos anexos da pele.
- Emoliência.
- Permeação de ativos.
- Protocolos faciais, corporais e capilares.
- Redução da resistência elétrica cutânea.
- Umidificação e hidratação.
 Restrições e contra-indicações:
- Há necessidade de cuidado em certos casos.
- Áreas de anestesia ou hiposensibilidade.
- Doenças vasculares e obliterantes.
- Estados de hemorragia
- Inflamações muito agudas.
- Peles muito sensíveis e com telangectasias.
- Tumores malignos.

Você pode comprar o Aparelho de vapor de Ozônio na Loja Estética
Tags:  aparelho de estética vapor de Ozônio, equipamento de estética vapor de Ozônio como usar o vapor de ozônio indicações de uso do aparelho estetica vapor de Ozônio esteticista clinica de estetica vapor de Ozonio aparelhos de estética vapor de Ozônio limpeza de pele estetica facial hidratação aromaterapia vapor de Ozônio emoliencia vapor de Ozonio bactericida fungicida vapor de Ozônio comedões, pápulas e pústulas vapor ozônio aparelhos de estetica facial comedões, pápulas e pústulas vapor de ozônio acne extrações pústula bactericida e fungicida vapor de ozônio aparelho de estetica facial

Nenhum comentário:

Postar um comentário